Futsal Masculino



Futsal Masculino - São Carlos

A Taça EPTV de Futsal começa muito antes da entrada dos times em quadra. Com apenas uma equipe participante por cidade, as inscrições são feitas por meio de um formulário on-line e, após o cadastro, os dirigentes municipais se reúnem para o Congresso Técnico.

O início da competição é marcado pela cerimônia de abertura, onde torcidas e equipes se encontram pela primeira vez no campeonato. Uma cidade diferente é escolhida para abrigar a celebração a cada ano, e o time da sede também participa do primeiro jogo do torneio.

Não é à toa que o campeonato atrai milhares de admiradores e torcedores: o regulamento, desenvolvido com apoio da Federação Paulista de Futebol de Salão, é referência em todo o país. Durante dois meses, o evento é acompanhado de perto pela imprensa e há transmissão ao vivo da grande final.

PERÍODO DE INSCRIÇÕES De 28/fevereiro a 25/março
CONGRESSO TÉCNICO 24/março (quinta)
ABERTURA Dia 02/abril (sábado)
JOGOS (SEGUNDAS E QUINTAS De 04/abril a 23/maio
SEMI-FINAL 26/maio (quinta)
3º E 4º LUGARES 30/maio (segunda)
FINAL 04/junho (sábado)

CAMPEÕES ANTERIORES

Ano

Campeão    

    Vice-campeão

2019 São Carlos Descalvado
2018 São João Da Boa Vista Araraquara
2017 Santa Cruz Das Palmeiras Brotas
2016 Porto Ferreira Nova Europa
2015 Ribeirão Bonito Santa Rita Do Passa Quatro
2014 Sta Rita Do Passa Quatro Araraquara
2013 São João Da Boa Vista Gavião Peixoto
2012 Itirapina São João Da Boa Vista
2011 Itirapina Santa Cruz Das Palmeiras
2010 Itirapina Gavião Peixoto
2009 Descalvado Américo Brasiliense
2008 Descalvado Américo Brasiliense
2007 Itirapina Conchal
2006 São João Da Boa Vista Águas Da Prata
2005 Porto Ferreira São José Do Rio Pardo
2004 Porto Ferreira Santa Cruz Das Palmeiras
2003 Santa Cruz Das Palmeiras São Sebastião Da Grama
2002 São João Da Boa Vista Matão
2001 São João Da Boa Vista Porto Ferreira
2000 São João Da Boa Vista Porto Ferreira
1999 Santa Cruz Das Palmeiras Vargem Grande Do Sul
1991 Porto Ferreira Vargem Grande Do Sul
1990 Vargem Grande Do Sul São Carlos
Histórico

São Carlos recebeu a Taça EPTV de Futsal pela primeira vez em 1990. Na época, as filiais de Ribeirão Preto e do Sul de Minas já realizavam o campeonato desde 1985 e 1989, respectivamente.

Idealizado pelo fundador da emissora, José Bonifácio Coutinho Nogueira, o evento reuniu 19 dos 42 municípios da área da cobertura da EPTV Central na primeira edição. Atualmente, todas as cidades da região integram a competição.

“O futsal da EPTV, ao longo de sua trajetória, foi ganhando importância, respeito e o envolvimento de todos os apaixonados por este esporte. É um projeto que vai além do esporte, pois integra toda uma região e se tornou um evento esperado por toda a comunidade, que quer ver a sua cidade ser representada em quadra e divulgada pela emissora”, disse o diretor regional da EPTV Central e Sul de Minas, Paulo Brasileiro.

O campeonato é marcado por uma rivalidade sadia e eletrizante entre as cidades na região de São Carlos. Mais de três décadas após a estreia, a Taça EPTV de Futsal segue atraindo apaixonados pelo esporte e promovendo o desenvolvimento e integração da comunidade.




Eventos anteriores

23ª Taça EPTV de Futsal Central

23ª Taça EPTV de Futsal Central

Região Central/SP

22ª Taça EPTV de Futsal Central

22ª Taça EPTV de Futsal Central

Região Central/SP

21ª Taça EPTV de Futsal Central

21ª Taça EPTV de Futsal Central

Região Central/SP

20ª Taça EPTV de Futsal Central

20ª Taça EPTV de Futsal Central

Região Central/SP

MODALIDADE

Primórdios do Futsal

O futebol de salão tem duas versões sobre o seu surgimento, e, tal como em outras modalidades desportivas, há divergências quanto a sua invenção. Há uma versão que o futebol de salão começou a ser jogado por volta de 1940 por frequentadores da Associação Cristã de Moços, em São Paulo (SP), pois havia uma grande dificuldade em encontrar campos de futebol livres para poderem jogar e então começaram a jogar suas ''peladas'' nas quadras de basquete e hóquei.

No início, jogavam-se com cinco, seis ou sete jogadores em cada equipe, mas logo definiram o número de cinco jogadores para cada equipe. As bolas usadas eram de serragem, crina vegetal, ou de cortiça granulada, mas apresentavam o problema de saltarem muito e freqüentemente saiam da quadra de jogo, então tiveram seu tamanho diminuído e seu peso aumentado, por este fato o futebol de salão foi chamado de “Esporte da bola pesada”.

Há também a versão, tida como a mais provável, de que o futebol de salão foi inventado em 1934 na Associação Cristã de Moços de Montevidéu, Uruguai, pelo professor Juan Carlos Ceriani, que chamou este novo esporte de “Indoor-foot-ball”.

Primeiras entidades oficiais

Habib Maphuz é um dos nomes que mais se destaca nos primórdios do futebol de salão. Maphuz era professor da ACM de São Paulo e no início dos anos cinquenta participou da elaboração das normas para a prática de várias modalidades esportivas, sendo uma delas o futebol jogado em quadras, tudo isto no âmbito interno da ACM paulista, este mesmo salonista fundou a primeira liga de futebol de salão, a Liga de Futebol de Salão da Associação Cristã de Moços. Mais tarde o professor se tornou o primeiro presidente da Federação Paulista de Futebol de Salão.

Em 28 de Julho de 1954 foi fundada a Federação Metropolitana de Futebol de Salão, atual Federação de Futebol de Salão do Estado do Rio de Janeiro, a primeira federação estadual do Brasil, sendo Ammy de Moraes seu primeiro presidente. Neste mesmo ano foi fundada a Federação Mineira de Futebol de Salão. Em 1955 foi fundada a Federação Paulista de Futebol de Salão. O que se viu a partir de então foi o desencadeamento da origem de federações estaduais por todo o Brasil. Em 1956 as Federações cearense, paranaense, gaúcha e baiana. Em 1957 a catarinense e a norte-rio-grandense, em 1959 a sergipana. Na década de 60 foram fundadas as Federações de Pernambuco, do Distrito Federal, da Paraíba, enquanto na década de 70 tiveram origem as federações acreana, a do Mato Grosso do Sul, a goiana, a piauiense, a mato-grossense, e a maranhense. Nos anos 80 foram fundadas as federações amazonense, a de Rondônia, a do Pará, a Alagoana, a do Espírito Santo e a Amapaense. E, finalmente, na década de 90 vieram as mais novas: Roraimense e a Tocantinense.

Primeiras regras

As primeiras regras publicadas foram editadas em 1956. As normas foram feitas por Luiz Gonzaga de Oliveira Fernandes, em São Paulo. Juan Carlos Ceriani e Habib Maphuz professores da ACM são considerados os pais do futebol de salão. Este esporte, relativamente novo, é sem nenhuma contestação a segunda modalidade esportiva mais popular no Brasil, somente atrás do futebol, e atualmente o esporte em maior crescimento em todo mundo.

O futebol de salão brasileiro tinha no seu inicio, em meados dos anos cinqüenta, várias regras. Foi então que em 5 de fevereiro de 1957 o então presidente da Confederação Brasileira de Desportos, CBD, Sylvio Pacheco criou o Conselho Técnico de Assessores de Futebol de Salão para conciliar divergências e dirigir os destinos do futebol de salão no Brasil.

Foram eleitos para este conselho com mandato de três anos: Ammy de Moraes (Guanabara), Luiz Gonzaga de Oliveira Fernandez (São Paulo), Roberto José Horta Mourão (Minas Gerais), Roberval Pereira da Silva (Estado do Rio), Utulante Vitola (Paraná).

Futsal no Brasil

Neste mesmo ano de 1957, em Minas Gerais, houve uma tentativa de fundar-se a Confederação Brasileira de Futebol de Salão, a ata foi encaminhada ao Conselho Nacional de Desportos, mas o CND não acatou tal ata que foi registrada dia 30 de setembro de 1957 com o nº 2.551. Esta situação como conselho subordinado a CBD perdurou até 1979. Em 15 de junho de 1979 foi realizada a Assembléia Geral que fundou a Confederação Brasileira de Futebol de Salão, tendo sido eleito, para o período 1980/1983, como presidente, Aécio de Borba Vasconcelos (clique aqui para maiores detalhes sobre a fundação da CBFS) .

Desenvolvimento do futsal pelo mundo

Em 14 de setembro de 1969, em Assunção, Paraguai, com a presença de João Havelange presidente da CBD, Luiz Maria Zubizarreta, presidente da Federação Paraguaia de Futebol, e Carlos Bustamante Arzúa, presidente Associação Uruguaia de Futebol, foi fundada a Confederação Sul-Americana de Futebol de Salão - CSAFS, também representou o Brasil nesta reunião Luiz Gonzaga de Oliveira Fernandes.

Em 25 de Julho de 1971, em São Paulo numa iniciativa da CBD e da CSAFS, com a presença de representantes do Brasil, Argentina, Bolívia, Paraguai, Peru, Portugal e Uruguai foi fundada a Federação Internacional de Futebol de Salão - Fifusa, o seu primeiro presidente do conselho executivo foi João Havelange, que comandou de 1971 a 1975, mas devido seus compromissos com o futebol, tanto da CBD, como na Fifa, quem realmente dirigiu a Fifusa neste período foi seu secretário geral Luiz Gonzaga de Oliveira Fernandes.

Em 1975, Waldir Nogueira Cardoso assumiu a presidência da Fifusa. A partir de 1980 Januário D'Alécio iniciou sua gestão realizando o 1º Pan Americano de Futebol de Salão no México, com a participação de Brasil, México, Paraguai, Uruguai, Argentina, Bolívia e Estados Unidos, competição vencida pelo Brasil.

Em 1982, no ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, a Fifusa organizou o 1º Campeonato Mundial de Futebol de Salão, com a participação de Brasil, Argentina, Costa Rica, Tchecoslováquia, Uruguai, Colômbia, Paraguai, Itália, México, Holanda e Japão. O Brasil venceu a final do Paraguai por 1 a 0 com gol de Jackson, foram campeões neste mundial Pança, Barata, Beto, Walmir, Paulo César, Paulinho Rosas, Leonel, Branquinho, Cacá, Paulo Bonfim, Jackson, Jorginho, Douglas, Carlos Alberto, Miral, treinados por César Vieira.

O primeiro mundial foi um marco, a partir de então o futebol de salão começou a despertar o interesse da Fifa, que começou a criar muitas dificuldades para todas as competições patrocinadas pela Fifusa, e ameaçava nos jornais da época em redigir novas regras para o “futebol de cinco” e noticiava que iria patrocinar um mundial.

Em 1985 realizou-se, na Espanha, o 2º Campeonato Mundial de Futebol de Salão organizado pela Fifusa. Novamente o Brasil venceu, e, em 1988 foi realizado, na Austrália, o 3º Mundial, com a vitória do Paraguai. Em setembro de 1988, Álvaro Melo Filho, na qualidade de Presidente da CBFS, face as dificuldades da Fifusa e projetando um futuro melhor para o futebol de salão, aceitou convite para encontro no Rio de Janeiro, arquitetado pelo dirigente do Bradesco Ararino Sallum, iniciando negociações com o então Presidente da Fifa, João Havelange, e seu secretário geral, Joseph Blatter, que veio ao Brasil especialmente para tratar de futsal, visando a que a Fifa encampasse a Fifusa e passasse a comandar, internacionalmente, o esporte.

Em janeiro de 1989, Álvaro Melo Filho autorizou a equipe do Bradesco a representar o Brasil, na Holanda, na 1º Copa do Mundo de Futsal da Fifa, obtendo o título de campeão mundial.

É interessante assinalar que o Brasil, que havia perdido o último mundial da Fifusa, realizado em novembro de 1988, recuperou o título no primeiro mundial da Fifa, disputado em janeiro de 89, ou seja, menos de dois meses depois. Logo após este mundial Álvaro Melo Filho, contando com a anuência e presença de Januário D'Alécio (Presidente da Fifusa), participou de várias reuniões na Fifa, ao longo do ano de 1989, onde sempre teve presença e atuação destacada, dentre outros, do secretario geral da Fifa, à época, Joseph Blatter, tendo as negociações, ao final, acordado a fusão Fifa/Fifusa, quando então foi constituída, na Fifa, com previsão estatutária, a Comissão de Futsal.

Em 02 de maio de 1990 o Brasil oficial e legalmente desligou-se da Fifusa em carta do presidente da CBFS Aécio de Borba Vasconcelos àquela entidade, com o aval das 26 Federações filiadas a CBFS, e, desde então, passou a adotar as novas regras de jogo emanadas da Fifa, tendo sempre como objetivos principais espraiar e desenvolver o Futsal (desporto de criação nacional) no mundo e levar a modalidade a integrar o programa dos Jogos Olímpicos, sonho de todos os salonistas.

A partir de 1992 as Copas do Mundo de Futsal da Fifa passaram a ser realizadas de quatro em quatro anos, seguindo o mesmo modelo adotado para o futebol. O domínio brasileiro na modalidade é latente. Os brasileiros, além do título conquistado em 1989, na Holanda, venceram também as edições de 1992 (Hong Kong - China), 1996 (Espanha) e 2008 (Brasil). Enquanto os espanhóis, maiores adversários brasileiros, levantaram a taça em 2000 (Guatemala) e 2004 (Taipei-China).

Fonte: Confederação Brasileira de Futebol de Salão - CBFS


COBERTURA

Todos os anos, municípios e distritos cobertos pelo sinal da EPTV Central, com sede em São Carlos, são convidados a participar da tradicional Taça EPTV de Futsal. Atualmente, a emissora alcança 42 cidades e 1,8 milhão de telespectadores.

Veja abaixo a lista de municípios que pertencem à nossa área de cobertura:

Aguaí Mococa
Águas da Prata Motuca
Américo Brasiliense Nova Europa
Analândia Pirassununga
Araraquara Porto Ferreira
Araras Ribeirão Bonito
Boa Esperança do Sul Rincão
Brotas Rio Claro
Caconde Santa Cruz da Conceição
Casa Branca Santa Cruz das Palmeiras
Conchal Santa Gertrudes
Corumbataí Santa Lúcia
Descalvado Santa Rita do Passa Quatro
Divinolândia São Carlos
Dourado São João da Boa Vista
Gavião Peixoto São José do Rio Pardo
Ibaté São Sebastião da Grama
Itirapina Tambaú
Itobi Tapiratiba
Leme Trabiju
Matão Vargem Grande do Sul
Talentos

A Taça EPTV de Futsal é conhecida por revelar times e jogadores de qualidade e estimular o desenvolvimento do esporte junto à comunidade. Maior evento esportivo no interior de São Paulo e Minas Gerais, a competição ajuda a levar atletas para todo o país e também ao exterior.

O esforço dos participantes é reconhecido por meio dos troféus concedidos pela comissão organizadora ao fim do campeonato. As premiações incluem as categorias Fair Play – Panathlon International (Ética e Disciplina); Melhor Artilheiro; Melhor Goleiro e Atleta Revelação.

Fale Conosco


EPTV Central
R. Mario Luchesi, 45 - Jardim Sao Paulo, São Carlos - SP, 13570-380
Telefone: (16) 3363-6400
São Carlos - SP